quarta-feira, 20 de abril de 2011

Inversão de Papeis - Conto

Uma vez minha namorada lambia meu saco e de repente notei um sorriso diferente em seu rosto. Descobri logo o motivo quando de repente ela levantou minhas pernas, arreganhou meu cuzinho e enfiou a língua la dentro. Não tive tempo para me defender, quando senti a ponta de sua língua mexendo na entrada do meu rabo fui dominado por um tesão que nunca havia experimentado. Eu gemia alto, sentia arrepios no corpo todo, pensei comigo: "Caralho, tô com tesão no cu!". Minha garota parecia ler meus pensamentos e dizia: "Seu safado! Eu sabia que você ia gostar! Agora você vai ser minha putinha!" E eu lá, com o pau babando de tanto tesão, com as pernas abertas, levantadas e com meu cuzinho indefeso ali para aquela doida fazer o que quisesse, e ela fez! Depois de lamber a rosca de tudo quanto é jeito, meteu o dedo sem dó lá dentro e começou e mexer de um jeito que eu quase gozei, e ela nem tocou no meu pau! A safada sabia o que estava fazendo! Perguntei onde ela havia aprendido aquilo e resposta foi: "Entrei num blog e li um post sobre que dizia que todo homem tem tesão no cú, e vi um monte de comenário de mulher dizendo que gostava de comer seu macho, fique curiosa!" e ainda comentou "Além do mais, eu sempre tive a fantasia de ver você de quatro, dando o cuzinho, vocês não disse que que sempre quis me ver chupando uma xoxota? Então, direitos iguas!" Enquanto conversávamos, ela já estava afrouxando meu cu com três dedos lá dentro, eu não conseguia me defender, apenas gemia de tesão, quase desmaiei quando ela iniciou o vai e vem! De repente a garota me deu um tapa na bunda e mandou: "Fica de quatro sua putinha sem vergonha, hoje você é a mulherzinha e vou te ensinar a dar bunda!" Meu pau parecia uma barra de ferro de tanto tesão o que a deixava mais tarada ainda! Fiquei de quatro com a bunda empinada, meu cuzinho, já previamente afrouxado ficava entre aberto, piscando de tesão. Olhei para trás e a expressão no rosto de minha namorada me excitava ainda mais, ela quase babava com a boca aberta, massageava meu rabinho e gemia! Percebi que ela tinha nas mão um tubo de K.Y.Lambuzou meu cuzinho e começou a massagear a entrada. A essa altura do campeonato eu já havia perdido a compostura, sentia meu cú se contrair e relaxar se guidamente o que me dava uma vontade incontrolável de rebolar. Ela, cada vez mais tarada dizia: " Ahaaa, mas que putinha! Rebola, rebola mesmo que agora eu vou te foder de verdade!. Dito isso, senti seus dedos entrando em meu reto. Um após o outro! Sentia uma dor gostosa mas quando ela forçou o quarto dedo lá para dentro, gritei pois aquilo estava realmente me machucando. Ela não teve dó e mandou: " Cala a boca piranha, queria que você estivesse com uma bela pica na boca, aposto que ia estar quietinha chupando o cacetão!". Fiquei desconcertado, mas gostei da idéia. Ela estapeava minha bunda, gemia de tesão enquanto fazia um vai e vém delicioso com quatro dedos enterrados na minha bunda. Meu pau já estava babando esperma! Meu cu já havia ficado todo folgado e ela: "Ai que tesão amor, seu cuzinho está todo arrombado, mas ainda quero foder mais!" Depois disso, tirou bruscamente os dedos do meu rabo, olhei para trás e a vi lubrificando a mão toda até o pulso, ela percebendo que eu a observava, sorriu maliciosamente dizendo: "Depois de hoje você vai ser uma putinha arrombada meu bém, vou te rasgar o cú e você vai gostar". Eu sentia um misto de medo e tesão, mais tesão é claro! E começou: Um dedo, dois, três... De repente já forçava para dentro seu polegar que passou com muito custo. Eu estava com medo de que minhas pregas se rasgassem ali! Mas nem posso descrever o tesão que senti quando sua mão toda escorregou fundo no meu cuzinho. Não aguentando mais de tesão pedi: "Me fode! Me fode essa bunda!". E ela: "Agora vou fazer minha putinha safada gozar!". E enquanto enfiava e girava uma das mão dentro do meu esfíncter, com a outra iniciou uma punheta deliciosa! Comecei a rebolar com força, gemia, gritava de tesão: "Me come sua vadia! Arromba seu macho safado!. Ela gemia de tesão, apertava meu pau que estava a ponto de explodir. Quando ela fez o vai e vém com mais força, senti minha próstata formigar, um tremor se espalhou pelo meu corpo. Senti meu cú se contrair com tanta força que travou o pulso da garota ali dentro. Gozei feito um louco, gritando, meu pau jorrva porra! Ela tirou a mão de dentro do meu cú, senti mais um espasmo de tesão. Na sequencia ela começou a se masturbar, gemia alto, e gozou inensamente! Desmaiamos na cama. Mais tarde no banho ele me disse o quanto estava feliz por ter realizado sua fantasia, me beijou longamente e disse que me amava! Agora ela sempre me fode o cú, e eu o dela. Que alegria!

 

 

Nenhum comentário: